TAP, manjedoura aérea

Share

É das desculpas mais esfarrapadas que já ouvimos. Roça o insulto à nossa inteligência.

O Conselho de Administração da TAP diz que a atribuição de mais de 1 milhão 170 mil euros de prémios a quadros da empresa (apesar dos 118 milhões de euros de prejuízos) foi um “mal-entendido”. Mal-entendido? Mal-entendido?? Enganaram-se a distribuir a massa pelos administradores e diretores? Mais de um milhão e 100 mil foram divididos por apenas 180 meritórios colaboradores da empresa. Os trabalhadores ficaram a ver… aviões.

A Comissão Executiva da TAP justificou a atribuição dos prémios com o “programa de mérito” implementado pela companhia, que diz ter sido “fundamental” para os resultados atingidos em 2018. Fundamental para um prejuízo de 118 milhões. Milhões. Repito, milhões. Metade da TAP é do Estado, significa isso que pagamos nós a totalidade dos prejuízos, das injeções de capital, dos salários e dos prémios de mérito. Isto é que é um “mal-entendido”.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *